TREINO PARA A VIDA

TREINO PARA A VIDA

Assistindo ao filme Coach Carter veio-me grandes insights instalados na percepção durante a degustação do mesmo. É embutido no enredo, habilidades e treinamentos que podemos adquirir conforme entramos no processo de educação empreendedora somado ao autoconhecimento.

Indico em alta potência todos que desejam tomar exemplos para iniciar seus projetos de vida profissional, ainda que já tenham sido iniciados mas não alcançados os seus objetivos, assistir a obra de drama e superação. E mesmo que tenham sido alcançados, há de concordar da possível inexistência destas características listadas, não teria atingido qualquer pequena meta.

Resenha do filme Coach Carter – Treino Para a Vida

Disciplina, regra e controle: são as atitudes que regime todo o filme. Impostas pelo treinador, ex-jogador de basquete, verdadeiro líder e motivador, o Sr. Carter, Ken Carter, estrelado por Samuel Jackson, faz uma virada histórica em uma tradicional escola secundária da periferia dos EUA. O bairro Richmond na Califórnia, cujo o time de basquete leva o mesmo nome, é conhecido por habitar pessoas sem estudos, de baixa qualificação, muitas vezes traficando, usando drogas e sendo presas. O time de basquete Richmond são formados por jovens desta periferia, porém com um diferencial: eles querem se diferenciar e atingir outros patamares, no entanto não sabiam disto até a chegada do Sr. Carter.

Com muita paciência e força de vontade, Ken Carter acaba sendo um verdadeiro professor no treinamento comportamental dos jovens de Richmond. Jovens comuns na faixa etária dos 20-25 anos com adrenalina e testosterona de sobra liberados em festas, bebidas e mulheres, ficando bastante difícil no início para o Sr. Carter possibilitar visão futura de cada um daqueles jovens estudantes e jogadores de basquete. O filme separa bem a cultura afrodescendentes-americano e dar sinais claros das dificuldades encontradas por ambas as partes.

Apesar do enredo ser empolgante, dramático e ao mesmo tempo com ação, vemos as tradicionais emoções já desgastadas em produções parecidas, isto é, filmes que tratam de superação na área do esporte e lifestyle costumam vincular uma sequência de torneios esportivos no roteiro em que sempre no jogo o time protagonista acaba ficando com pontuação baixa e que nos segundos finais existe a reviravolta, além da presença do clímax dramático negativo presente no tempo ¾ das produções para em seguida haver novamente a reviravolta e se tornarem campeões.

Planejamento, treino e ação – nessa ordem – são algumas da lições do filme

 

O inteligente, habilidoso e experiente Sr. Carter, com suas técnicas militares de treinamento, tem um intenso desafio de mostrar para os jogadores-alunos-atletas de que o basquete é uma ferramenta, um recurso para eles entrarem nas universidades. Este desafio se torna muito mais complicado no momento em que é estendido para os pais destes alunos, para o colégio como todo, e para a comunidade regional com a presença da imprensa tentado entender a situação ao mesmo tempo que apavora ainda mais os ânimos daqueles envolvidos. Tudo isso porque o Ken Carter (Sr. Carter) decide tomar uma atitude drástica e temporária que é o fechamento da quadra de basquete do colégio. Felizmente com o trabalho que vinha fazendo para com os alunos, eles entenderam que era necessário estudar e cumprir as cláusulas do contrato de compromisso entre eles e o treinador, acabando por se tornar resolvido esta questão.

O final é uma grande surpresa para aquele que assiste o filme pela primeira vez sem ter conhecido em detalhes sobre a história da produção: é baseado em história real! Com isso cria-se maior realidade de que tudo o que essa arte traga nas telas dos cinemas em 2005, provindo de um acontecimento real em 1999, se torne bem mais próximo do público e pessoas que passam por dificuldades semelhantes, ajudando-as serem mais resilientes e competentes para alcançar os seus objetivos de vida.

Com toda certeza o grande protagonista do filme não são os alunos e agora atletas e profissionais, mas sim o Coach Carter. O legado que ele trouxe para as pessoas foi a demonstração pública e de excelentes resultados, de que a disciplina, a regra, e controle alinhados ao foco e objetivos claros, leva ao êxito do desejo de cada um. Para isso, a descoberta do seu próprio medo e autoconhecimento, mais trabalho em equipe neste caso, são fundamentais no alcance de maior patamar. O objetivo do Sr. Carter foi cumprido, que não era vencerem o torneio de basquete, mas sim entrarem numa universidade para iniciarem suas carreiras acadêmicas, esportivas e profissionais, agregando valor para cada um daquele jovem do gueto.

Deixe um comentário

Nome
E-mail
Site
Comentário

Loading...